terça-feira, 4 de abril de 2017

ENTRE FAMÍLIA E UNICÓRNIOS (JG, 6 anos)

Gabi lavou a mão. Ficou cheirando um tempo e veio mostrar pro pai, admirado....

- Pai, sente esse cheiro!
- Bom! - diz o pai cheirando as mãozinhas molhadas
- Sim, mas tu não acha que é cheiro de unicórnio?

<3 <3 <3

Gabi quer dormir fora. Tenta ficar na casa da tia e do primo. No fim, desiste. Só dorme com "membros da família".

quinta-feira, 30 de março de 2017

AMOR (JG, 6 anos)

Em um dia que João não estava bem e eu senti, peguei ele no colo e abracei bem forte.
Disse, olhando pra ele, que meu coração de mãe estava apertado, sabia que algo não estava certo.
João concordou e disse:

- Deve ser porque eu tenho metade do teu DNA.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

IMAGINATOR (JG,6 anos)

1.

- João, se tu pudesse mudar qualquer coisa no teu corpo, o que mudaria?
- Meus pés!
- Sério? E por que?
- Queria que fossem elásticos....


2.

- Tua empresa é grande, média ou pequena? - pergunta João
- É micro.
- Nossa! E como as pessoas entram nela?

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

AMIZADE (Maira, 11 anos)

AMIZADE, uma palavra tão pequena, mas com um significado tão GRANDE. Acompanhada por tempo & confiança. É uma palavra que não pode ser simplesmente dita ou escrita, tem que ser CONQUISTADA.
[MAIRA VILELLA]

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

SONO (JG, 6 anos)

O dia do brinquedo na escola do Gabi é quinta. Hoje, quarta-feira, ao acordá-lo, eu, como sempre confusa e perdida nos dias da semana, disse:
- Gabi, acorda! Hoje é o dia do brinquedo.
Ele rapidinho sentou na cama, esfregou os olhinhos e exclamou:
- Nossa! Eu dormi dois dias??

NEGÓCIOS (Maira, 10 anos; JG, 6 anos)

Maira separou coisas do quarto para vender pro irmão. João prontamente pegou suas moedas e foi dar uma olhada nas oportunidades. Vou comprar tuas coisas - diz João - mas podem ser algumas por conta da casa? ‪#‎negociantes‬ ‪#‎empreendedoresmirins‬ 

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

ANO PASSADO - DE NOVO (JG, 5 anos)

João chega aos prantos na sala:

- Mãe!!! Quando vai voltar o ano passado???
- O ano passado não volta, João. - responde a mãe
- E porque não?? - quer saber JG
- Porque ele já passou.

Mais choro...

- Mas eu adorava o ano passado!! Ele foi tão legal!!!

terça-feira, 10 de novembro de 2015

FEDE-FEDE (JG, 5 anos; Maira, 10 anos)

- Mãe! Tem um fede-fede aqui! - grita João.

- Não mata o bichinho. E não mexe nele que é fedorento. Deixa ele quieto que vai embora. - responde a mãe

- Então já sei o que fazer! - diz João.


Minutos depois...


- Mãe!!! - grita a irmã Maira - O João está passando perfume no fede-fede.

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

VELHO DO SACO (JG, 5 anos)

Diálogo do dia:

- Mãe, deixa eu pesquisar no computador se existe o velho do saco? - pergunta João.
- Não existe! - responde a mãe.
- Mas deixa eu pesquisar no google. Ele que sabe tudo! - insiste.
- Não precisa. Já te disse que é uma lenda e não existe. - responde a mãe.
- Sei... Então vou perguntar pra mana.



Credibilidade é tudo!

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

REVANCHE (Maira, 9 anos; JG, 5 anos)

Maira e JG brincando. Ele perde.  

- Revanche! - diz João 
- Tu não sabe o que isso quer dizer, né? - ironiza Maira  
- Não. Não faço nem ideia! - responde com um risinho.

EMPRESAS (JG, 5 anos)

A brincadeira imaginária favorita de João é a de ser empresário. Tem muitas empresas.
Telefona, assina contratos e manda e-mails imaginários.
Sempre tem alguma tarefa a resolver.
Recentemente começou a exportar produtos para a China, Londres, Paris e Bruxelas.
As onze horas da noite, muito mais tarde do que a hora de dormir, resolve que ainda não enviou um relatório e que seu chefe, o Milk Shake, é muito rigoroso e vai reclamar.
A mãe diz que vai ter uma conversa com ele, ou com o outro chefe, o Carlos Drummond de Andrade, pois não é certo trabalhar até tão tarde.

- Não vai conseguir. - diz João
- E porque não? - pergunta a mãe.
- Ele é ninja.


SORRISINHOS (JG, 5 anos)

Quando a mãe volta de viagem, as crianças contam como foram os dias.

Gabi conta que um dia o pai o pegou na escola e ele parecia mal humorado.

- E eu até chorei, porque depois que ele me pegou na escola, não deu nenhum sorrisinho e eu só quero que ele seja feliz! -

<3

ESTILO (Maira, 9 anos)

- Maira, pra que andar com esse passinho tão devagar se estamos atrasadas? - reclama a mãe

- Não estou caminhando devagar, estou caminhando com estilo.

ME - RE - ÇO (2).

SURREAL (Maira, 9 anos)

Maira está pintando um novo quadro.

- Mãe, esse quadro que estou pintando tu vai adorar. É uma paisagem, com prédios, casas, uma placa para um parque e na lua, que é bem grande, tem uma menina sentada, de cabelos vermelhos e um gato.

- Que legal! E é um estilo realista? - pergunto.

- Bom, eu diria que uma menina de cabelo vermelho e um gato sentados na lua são um pouco mais pra surreal - responde Maira com um risinho...


ME-RE-ÇO.


PENSAMENTOS EM DIA DE CHUVA (JG, 5 anos)


- Eu estou feliz hoje! - fala João olhando a rua pela janela.

- É mesmo? E porque? - Pergunta a mãe.

- Por causa da chuva!

- Não sabia que tu gostava tanto de chuva, João.

- E eu não gosto, mas as plantinhas, sim!

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

CONSELHOS (Maira, 9 anos ; JG, 5 anos)

Conselho do dia:


Maira se arrumando há 30 minutos e reclamando que só uma blusa fica boa nela (aquela de manga curta que já anda sozinha).

Gabi, cinco anos de pura sabedoria, resolve ajudar:


- Mana,aproveita melhor o que você tem. Eu faço assim. É simples.

Maira adorou #sqn

terça-feira, 15 de setembro de 2015

ANO PASSADO (JG, 5 anos)

Pergunta do dia: 

- Mãe, quando vai chegar o ano passado?

É que ele estava a fim de ter dois anos de novo.

sábado, 5 de setembro de 2015

FOME (JG, 5 anos)

JG ao ir deitar (pelo visto ainda com fome)

- Mãe, amanhã posso comer alguma coisa para matar a fome de hoje?

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

MULA SEM CABEÇA (JG, 5 anos)

Pergunta da manhã:

- Mãe, na época que vocês casaram, o pai era padre?
- Não, Gabi. O pai nunca foi padre.
- Que pena...
- Porque tu queria que ele tivesse sido padre? Padre não pode casar.
- Pode sim. No livrinho de folclore que eu li dizia assim: só as meninas que se casam com padres viram mula sem cabeça.
- Tu queria que eu fosse mula sem cabeça???